Home » Brasil, Notícias » Eleito várias vezes através das urnas eletrônicas somente agora Bolsonaro tem medo de enfrentá-las, Vice Mourão contradiz será porquê?

Eleito várias vezes através das urnas eletrônicas somente agora Bolsonaro tem medo de enfrentá-las, Vice Mourão contradiz será porquê?

Vice-presidente do Brasil Mourão, diz que Brasil não é ‘república de bananas’ e que haverá eleição mesmo sem voto impresso, e está cada dia mais próximo de enfrentar o povo pela democracia. Mourão deu a declaração em entrevista ao chegar ao Palácio do Planalto, no início da tarde.

.1991 na Câmara dos Deputados Mandatos (na Câmara dos Deputados):Deputado(a) Federal – (Congresso Revisor), 1991-1995, RJ, PDC, Dt. Posse: 01/02/1991; Deputado(a) Federal – 1995-1999, RJ, PPR, Dt. Posse: 01/02/1995; Deputado(a) Federal – 1999-2003, RJ, PPB, Dt. Posse: 01/02/1999; Deputado(a) Federal – 2003-2007, RJ, PPB, Dt. Posse: 01/02/2003; Deputado(a) Federal – 2007-2011, RJ, PP, Dt. Posse: 01/02/2007; Deputado(a) Federal – 2011-2015, RJ, PP, Dt. Posse: 01/02/2011; Deputado(a) Federal – 2015-2019, RJ, PP, Dt. Posse: 01/02/2015.

‘Quem vai proibir a eleição no Brasil?’, questionou o vice-presidente. Jornal ‘O Estado de S. Paulo’ relatou ameaça do ministro da Defesa contra as eleições caso o voto impresso não seja aprovado; ministro negou

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quinta-feira (22) que é “lógico” que haverá eleições no Brasil em 2022, mesmo que não seja aprovada a proposta do voto impresso, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo o vice, o Brasil não é uma “república de bananas”.

Ele comentou reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, que relatou uma ameaça do ministro da Defesa, Braga Netto, ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Segundo o jornal, Braga Netto teria enviado a Lira o recado de que não haveria eleições no ano que vem se o voto impresso não fosse aprovado.

Braga Netto negou que tenha feito a ameaça. Ele disse ainda que “as Forças Armadas atuam sempre e sempre atuarão dentro dos limites previstos na Constituição”.

 


Sobrinho Sobrinho

Deixe um comentário